Current time: 07-15-2024, 06:22 AM Hello There, Guest! (LoginRegister)


Post Reply 
 
Thread Rating:
  • 0 Votes - 0 Average
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Escalões de promoção
06-14-2011, 09:46 PM
Post: #1
Escalões de promoção
Escalões de Promoção

Os escalões abertos (actualmente escalões de promoção) têm sofrido muitas e significativas alterações desde 2002. Para além de alterações nos tempos de partida, nos prémios, no planeamento dos percursos, interessa analisar em maior detalhe o formato de participação de quem escolhe um escalão aberto para a sua participação.

Notem que até 2002 o formato era livre e só a partir do ano seguinte começou a ser fixado previamente pelo Regulamento de Competições. Aqui fica a evolução destes escalões nos últimos 10 anos:

2002 RA4 - Open F, Open M Curto, Open M Longo, Pares, Grupos, Principiantes
2002 Jamor - Open F, Open M, Pares M, Pares F, Pares Misto, Grupos
2003 Sesimbra - Matriz Grupos, Pares, Fem, Masc vs FC, FL, DC, DL
2004 - FC/FL/DC/DL (fixo até 2006)
2007 - OPT1/OPT2/OPT3 (fixo até 2008)
2009 - OPT1/OPT2/OPT3/OPT4 (fixo até 2010)
2011 - Promo1/Promo2/Promo3/Promo4

Para além destas modificações podemos constatar facilmente que se alterou a distribuição dos participantes se analisarmos a perspectiva de participações individuais ou em pares/grupos. Para essa constatação foram analisados eventos no mesmo local ou em condições similares a título de exemplo.

RA4 2004 - 160 em Opens; 50 individuais, 110 em pares/grupos (30% individuais)
RA4 2007 - 110 em Opens; 42 individuais, 68 em pares/grupos (40% individuais)
RA4 2010 - 80 em Opens; 48 individuais, 32 em pares/grupos (60% individuais)

É nítida a redução gradual de opens mas sempre a ocorrer nos pares/grupos.

Jamor 2002 (Regional) - 450 participantes - 72 individuais, 378 em pares/grupos (20% individuais)
Jamor 2007 (Taça FPO Sul) - 125 participantes - 45 individuais, 80 em pares/grupos (36% individuais)

O facto de entre estas datas existirem provas locais gratuitas no mesmo local condicionou o número de participantes de 2007, mas não explica só por si uma quebra tão significativa.

Serra de Sintra 2007 (Taça de Portugal) - 414 participantes - 104 individuais, 310 em pares/grupos (25% individuais)
Serra de Sintra 2010 (Taça de Portugal) - 272 participantes - 132 individuais, 140 em pares/grupos (48% individuais)

A nossa modalidade é competitivamente individual mas ao "escondermos" os pares e os grupos nas nossas terminologias de Fácil Longo, de OPT3, de Promo, esvaziámos o interesse que os antigos escalões de pares e de grupos suscitavam.

Eu sei que temos a condicionante da crise mas em 2007 ainda não havia crise e a quebra de "opens" é nítida tanto no RA4 como no Jamor... Não foi certamente pelo dinheiro da inscrição até porque um adulto não federado paga hoje 7,75€ e pagava em 2002 já 6€. Portanto não é certamente por culpa de um aumento tão pouco significativo (e relacionado em parte pelo aumento do seguro).

Em favor da realidade actual não podemos esquecer o impacto significativo do crescimento do número de provas locais tirando participantes “abertos” aos eventos de maior dimensão por haver agora maior oferta de eventos “mais perto de casa”.

Ficam propostas para tentar voltar a chamar mais interessados na participação dos nossos eventos a pares ou em grupos.

1 - A divulgação dos eventos nacionais nas provas locais é praticamente nula. O mesmo é válido nas provas dos subsistemas militar e escolar onde os eventos de maior dimensão da nossa modalidade passam despercebidos e a ligação dos participantes à modalidade se torna ténue por não haver possibilidades de dar maior continuidade a uma ou outra participação esporádica. A produção e distribuição de folhetos divulgando provas específicas ou mesmo o calendário de eventos das semanas seguintes devia circular nos eventos locais e nas provas dos subsistemas.

2 - Voltar a criar o escalão de "Pares". Se resultar, podemos futuramente segmentá-lo mais, em Pares para um lado e Grupos para o outro ou em Pares Longo e Pares Curto. Será isto compatível com o actual modelo de Promo1/2/3/4 coexistindo ambos?

Que outras medidas poderão fazer regressar os grupos/pares que perdemos nos últimos anos?

Saudações desportivas,
Luís Santos
Find all posts by this user
Quote this message in a reply
06-14-2011, 11:02 PM
Post: #2
RE: Escalões de promoção
Olá

Podia-se apenas fazer 2 percursos de Promoção( Fácil e Difícil) e o escalão de Pares.
Pelo menos tentar.

Cumprimentos

Nuno Rebelo
Ori-Estarreja
Find all posts by this user
Quote this message in a reply
06-14-2011, 11:03 PM
Post: #3
RE: Escalões de promoção
Olá a todos,
Na qualidade de participante antigo em Pares e também como dirigente do clube onde há um Par que era mais assíduo, a questão é pertinente, pois normalmente os Pares são um casal, logo, estão inferiorizados em relação a outros participantes individuais. Uma das razões por não estarem a participar com maior frequência passa também por aqui.
Penso que seria uma boa aposta, pois muitas vezes os iniciados na modalidade é pela mão de orientistas mais experientes, portanto, em Pares.
Sou a favor.
Té log
Pedro Dias

Pedro Dias
FPO 2261
Find all posts by this user
Quote this message in a reply
06-15-2011, 10:08 AM
Post: #4
RE: Escalões de promoção
Viva

Penso que a alteração sistemática da denominação dos escalões abertos tem sido negativo para a modalidade.
Em meu entender a denominação mais feliz era a última (Orientação para Todos).
O facto de vir mencionado que pode ser cumprida da forma que quiserem (individualmente, pares, grupos, etc) não cria qualquer entrave á participação.
Find all posts by this user
Quote this message in a reply
06-16-2011, 02:23 AM
Post: #5
RE: Escalões de promoção
Boa noite,

Conheço umas quantas pessoas que partilham esta minha opinião que vou deixar agora.
A denominação Fácil Curto, Fácil Longo, Difícil Curto, Difícil Longo torna directa a escolha
por parte de alguém que nada percebe de orientação.
Pelo nome fica a saber tudo.

Designações como Promo1,2,3,4 ou OPT1,2,3,4 nada dizem e tornam ambígua a interpretação
por parte dos que chegam à Orientação.

Como diz o Fernando e com razão basta estar bem explícito que pode ser individualmente, a pares ou em grupos.

Criar mais escalões (Pares e Grupos) é ir contra o anteriormente defendido de redução.
E o resultado prático era os traçadores agruparem-nos com um dos outros abertos.

Abraços,
Nuno Leite
Find all posts by this user
Quote this message in a reply
06-16-2011, 02:46 AM
Post: #6
RE: Escalões de promoção
Boa noite.

Compreendo o que referes sobre o FL, FC, DC, DL. No entanto é precisamente isto que defendes para a utilização desta terminologia que justifica, na minha opinião, a necessidade de um escalão "pares".

Mesmo que tenhas nas entrelinhas das informações que podem fazer a pares, em grupos, etc. Não é a mesma coisa que ter um escalão "pares" e o que é um facto é que a participação em escalões abertos sofreu uma redução significativa principalmente nas participações em equipa e não nas participações individuais.

Tal como o Pedro referiu, escrever que os pares também podem participar nos escalões abertos faz com que haja alguns que continuem a inscrever-se mas o que é facto é que tivemos provas em 2002 com mais de 150 pares e hoje em dia não há prova nenhuma que tenha mais de 10/20 pares.

Saudações desportivas,
Luís Santos
Find all posts by this user
Quote this message in a reply
06-16-2011, 06:59 PM
Post: #7
RE: Escalões de promoção
Boa tarde,
os escalões de promoção são fundamentais para (como o nome indica) promover e dar a conhecer melhor a nossa modalidade ao público em geral.

Por essa razão sugeria dar mais incentivos à participação em escalões de promoção, o que poderia passar por algumas seguintes medidas:

-Dar lembranças aos participantes desses escalões.
-Dar sempre prémios aos "n"(3?) primeiros dos escalões de promoção.
-Fazer descontos a grupos de participantes.

Um abraço,
António Baptista
FPO 2999
Find all posts by this user
Quote this message in a reply
Post Reply 


Forum Jump:


Contact Us | OriOasis | Return to Top | Return to Content | Lite (Archive) Mode | RSS Syndication